Bases de instrução
Sobre as Dificuldades no Estudo

Texto cedido por Valéria Gomes Estudar é difícil, dá trabalho, crescer além de difícil é dolorido, uma ação está vinculada a outra, no entanto, se você realmente se importa consigo, com os mais próximos e com nosso povo brasileiro, esforce- se, resista como um soldado espartano. Entenda mais sobre esta experiência com um resumo das […]

Como os “intelectuais” franceses destruíram o ocidente: pós-modernismo explicado

Texto de Helen Pluckrose traduzido por Natan Falbo O pós-modernismo representa uma ameaça não só para a democracia liberal, mas para a própria modernidade. Isso pode soar como uma afirmação ousada ou até mesmo hiperbólica, mas a realidade é que o conjunto de idéias e valores nas raízes do pós-modernismo ultrapassaram os limites da academia e ganharam grande […]

Panorama brevíssimo da “Analítica do Sublime” na Crítica do Juízo – Immanuel Kant

Texto por Rodolpho Nagel A ‘’ Crítica da faculdade de julgar’’ é a terceira das critica kantianas e procura, talvez, preencher lacunas que poderiam ter sido deixadas pelas duas primeiras críticas. Ela é dividida em duas partes: a primeira a que trata da estética, que vai do §1-60, e depois sobre teleologia, indo do §61-91. […]

Contestações Pragmáticas e a Devida Defesa da Ética Argumentativa
Contestações Pragmáticas e a Devida Defesa da Ética Argumentativa

Texto cedido por Danilo Henrique, São Paulo, 28 de dezembro de 2016 Defesa da Ética Argumentativa Frente ao Mito do Dado e a Guilhotina de Hume Prefácio Escrevo essa defesa da ética argumentativa frente ao Mito do Dado e da Guilhotina de Hume por se tratar de um assunto que, embora tenha começado em redes sociais, […]

Notas para a definição de Conservadorismo
Notas para a definição de Conservadorismo

Texto cedido por Junior Masters T.S. Eliot (1888-1965) “A Rocha” de 1934 (I, 6-18): “O imorredouro ciclo da ideia e da ação,” “Imorredoura invenção, imorredouro experimento,” “Traz o conhecimento do movimento, mas não o do repouso;” “O conhecimento da fala, mas não o do silêncio,” “O conhecimento das palavras e a ignorância do Verbo.” “Todo […]

Sobre a Pseudocultura
Sobre a Pseudocultura

Texto concedido por Ramon Martins Cogo.   Venho notando que existe uma grande confusão sobre a definição de cultura devido a corrupção da mesma no período em que vivemos. Não desejaria nesse pequeno texto dar apenas a definição de cultura, mas também tratar do que se apresenta como cultura, e não o é, na atualidade […]

Vinte notas de caráter de um membro do Somar Para Vencer
Vinte notas de caráter de um membro do Somar Para Vencer

Os pontos que se seguem não constituem propriamente um pré-requisito para que uma pessoa participe do Movimento, mas sim são as posturas que devem ser geradas, com o tempo e o esforço de cada um. O pré-requisito fundamental é a disposição pessoal a melhorar nesses pontos particulares e nos demais que formam o bom espírito […]

POR UMA LIBERDADE PRUDENTE
POR UMA LIBERDADE PRUDENTE

Enquanto um homem tiver o poder de pensar ou de não pensar, de mover ou de não mover conforme a preferência ou a escolha do seu próprio espírito, é livre.[1]             Este artigo tem o objetivo principal de compor uma série de análises sobre alguns termos correntes na linguagem quotidiana, termos que se tornaram tão […]

O PARALOGISMO RELATIVISTA PARTE III

RELATIVISMO MORAL Chegamos à última parte do trabalho de expor nosso ponto de vista sobre a verdade, e enfim, à parte mais próxima do público comum, pois este se configura como um problema prático, a saber, o problema da moral. “O que fazer afinal?”. Quando tratamos de moral, é comum quando se diz haver um […]

A corrupção ideológica da Autoridade
A corrupção ideológica da Autoridade

Quanto aos princípios gerais, a lei natural, ao menos em sua índole genérica, não pode em absoluto ser apagada dos corações dos homens. Contudo, pode ser abolida em algum caso concreto quando, por efeito da concupiscência ou de outra paixão, a razão se acha impedida de aplicar o princípio geral a um assunto particular. Mas […]

Showing 1 of 2 (2 Pages)Próxima Página »